O Pornographo - um blog que não sai do corpo (fund. 2005)
terça-feira, janeiro 24
  [63] Da pornographia antiga
Obrigado a tod@s @s que quiseram deixar comentários no post abaixo.
A minha ideia é a seguinte: gostamos da pornographia antiga por uma conjugação de quatro factores, cuja importância relativa varia de pessoa para pessoa:
1) Em primeiro lugar, estimula-nos o complexo do espreita-a-avó-no-bidé: a pornographia antiga remete-nos para aquela época gloriosa da infância (nos casos mais amorfos, adolescência) em que o supino prazer (muito gozo com pouco trabalho) era espreitar a avó durante a higiene íntima. O meu terapeuta tentou convencer-me que não se trata de uma experiência universalizável - e eu despedi-o imediatamente, por óbvia incompetência.
2) Associado a este complexo, surge a pulsão natural de querer saber como os nossos avós, de cuja juventude só conhecemos os retratos de fato e fitas pendurados ao lado da lareira, se excitavam. É uma revelação perceber que os bigodes retorcidos do Coronel Sanches de Laidebite, antepassado de origem gaulesa com o sobrolho severo, se confundiam por vezes com a farta pintelheira da menina Albertina (origem remota da expressão "ostras ao natural", a explorar em próximo post).
3) Vem a seguir a desculpabilização por via da "cultura". Um artefacto pornographico antigo "é cultura", é "erotica", e os casais mais "emancipados" podem dar-se ao luxo de ter alguns exemplares na sala de jantar, à vista das visitas, o que lhes granjeará uma reputação de gente avançada. (Entre parêntesis: este tipo de abordagem faz-me lembrar um episódio muito gratificante, certa vez que visitei casal amigo, que exibia orgulhosamente na sala, sobre uma pequena mesa, um godemichet feito em dente de morsa, comprado aos Inuit. A meio do jantar, o Hector, labrador preto e encanzinado, começou a lamber afanosamente o artefacto. Desdramatizei logo a coisa, afirmando que o cheiro da morsa diz muito aos labradores).
4) Mas, acima de tudo, o que nos faz vibrar com a pornographia antiga, consciente ou inconscientemente, é a vitória incontestável do anti-decadentismo, é a evidência de que não somos autores nem vítimas da "dissolução dos valores", é a respiração livre de quem reclama uma herança a que tem direito - e assim honra os seus mais velhos contra o obscurantismo cego, o autoritarismo estúpido e as moralices pacóvias.
 
sexta-feira, janeiro 20
  [62] E porque hoje é sexta-feira...
... é altura de prestar homenagem & genuflexão, como diria o Almocreve, ao Uma sandes de atum.
Como já repararam, o Papo-Seco oferece, a cada sexta, belíssimas fotos pornographicas vintage (que os parolos eufeminados* gostam de chamar "erotica antiga"), causadoras de verdadeiras romarias semanais ao dito cujo blog (vem gente de fora).
A questão é: por que é que aquelas velharias têm EPP (Elevado Potencial Pornographico)? As mesmas cenas, representadas por monos modernos, não mereceriam um esboço de erecção / uma gotícula de secreções da parte d@s mais despert@s.
Porquê, então, este fascínio pela pornographia dos nossos (bis)avós?
Eu cá tenho a minha ideia. Vão ver, reflictam, e deixem aí as vossas profundidades. Depois comparamos notas.
*adj., neolog., resultante da fusão de eufemístico com efeminado
 
quarta-feira, janeiro 18
  [61] Castings
Às vezes ando aí pelas lojas, pelas ruas, a fazer o meu casting privado e secreto para o superlativo filme pornographico que hei-de realizar.
A única vez que fui aos EUA, numa excursão organizada pelo meu sindicato a Cunningham Hill, Utah (foi baratíssima), fazia de tudo para pôr as autóctones a dizer "Oh my god...". Se me soava bem, anotava-lhes as referências pessoais.
Já em Portugal, sempre que compro alguma coisa numa loja, espero que me perguntem pelo modo de pagamento. Uma em cada 100 vezes sai, espontâneo, o tão cobiçado "Vai pagar com visââââââ?". É o sinal, é o sinal.
 
terça-feira, janeiro 17
  [60] O miúdo faz-se
"O pum é a buzina do cócó".
G., 6 anos.
 
segunda-feira, janeiro 9
  [59]
Secção FPF-GT [»12]: Amígdalas Complacentes.
 
sexta-feira, janeiro 6
  [58] Da superioridade pornographica da língua castelhana
Cada língua tem o seu forte. O grego a filosofia, o francês a gastronomia, o italiano a comédia, o americano as falas do John Wayne.
O castelhano é a pornographia.
Não me refiro às dobragens dos filmes porno alemães e franceses, quase sempre executadas de modo confrangedor. Mas há expressões que só existem em castelhano. Acabo de ouvir, na pastelaria onde bebo o galão da manhã, um espanhol a queixar-se da mulher a um amigo:
"... a la perra le gusta andar enseñando el coño por la calle...".
Enseñando el coño por la calle... Que ambivalência porno-maravilhosa.
 
quarta-feira, janeiro 4
  [57] Perguntas de um ignorante
Os templates têm vida própria?
Desde hoje de manhã que baixou o santo neste blog. Já passou por várias fases, sempre diferentes, sempre horríveis.
Ou anda aí algum brincolhão?
 
terça-feira, janeiro 3
  [56] Primícias de 2006
Se fores recebido pela "Amazing" Ty,
não a ofendas com botões virginais:
à rosa esplendorosa e escarchada
leva um bouquet de violáceas beringelas,
ou uma manga vermelha coroada
por um ramo de singelas alcachofras.
 
  • "Não digais: «Dá três sem a tirar». Dizei: «É um simplório»" (Pierre Louÿs, Manual de Civilidade para Meninas)
  • "«Irei pelos penhascos» - disse ele, saindo da gruta" (Lobsang Rampa, O Eremita)
  • "This time we go sublime" (Frankie Goes to Hollywood)
  • APRESENTAÇÃO
    EU É QUE SOU O PORNOGRAPHO
    100 nada
    A Causa Foi Modificada
    A funda São
    A Loira Não Gosta de Mim
    A Natureza do Mal
    Albergue dos Danados
    Almocreve das Petas
    Anarca, aka Ganda Cavaleiro Pornographico
    Avatares de um Desejo
    Azul Cobalto
    ...Blogo Existo
    Bombyx-Mori
    Chez Maria
    Cocanha
    Diário da República
    Estes Momentos
    FFFamel ZZZundap
    fazdeconta
    fluffy Lychees
    Frangos para Fora
    Impertinências
    Lida Insana
    Lugar Comum
    Mar Salgado
    Marretas
    Maus Fí­gados
    Memória Virtual
    Metroplinetida I
    Metroplinetida II
    Núcleo Duro
    O Meu Pipi
    Quase em Português
    Quatro Caminhos
    Sala Oval
    Sem Pénis nem Inveja
    Sexo Sem Nexo
    Solvstäg
    Teste de Limites
    Um Amor Atrevido
    Uma Sandes de Atum
    Voz do Deserto
    Xupacabras
    ARCHIVES
    07/05 / 08/05 / 09/05 / 10/05 / 11/05 / 12/05 / 01/06 / 02/06 / 03/06 / 04/06 / 05/06 / 06/06 / 07/06 / 08/06 / 09/06 / 10/06 / 11/06 / 12/06 / 01/07 / 02/07 / 03/07 / 04/07 / 05/07 / 06/07 / 07/07 / 09/07 / 10/07 / 12/07 / 01/08 / 02/08 / 08/08 / 10/08 / 02/09 / 06/10 / 02/11 / 11/11 /


    Powered by Blogger